domingo, 5 de fevereiro de 2012

Eu’s

São tantos eu’s contido nessa minha persona
Que ora penso ser uma imagem narcisista refletida num espelho
Ora penso ser um pintor que pinta a si mesmo num quadro rodeado por meninas
E chego a pensar que serei imortalizada como uma obra de arte
Porém, mudo de idéia e já me vejo espectadora
O que sou agora é um olhar inquietante sobre mim de um observador que desconhece o saber e me fita com angústia.
E o meu eu se torna agora um olhar invisível da visão
Quantas hipóteses há para me definir? Não sei.
Sou agora um desejo de ser um personagem parte de uma pintura junto à família real
Sou por fim aquela que nunca se pode ter uma resposta precisa.

Cíntia Maria

Um comentário:

  1. Já dizia Fernando Pessoa -
    "Entre mim e o que em mim
    É o quem eu me suponho
    Corre um rio sem fim. "

    ResponderExcluir

Nem mesmo os clássicos poetas          poderiam narrar as madrugadas em que feliz       me abraço ao abraço dela   E agradeço a Deus ...