quarta-feira, 21 de setembro de 2011

R.

Queria dizer a você que não é verdade que a gente está se perdendo, que todo esse sentimento que me enchia de paz agora não está ficando sem cor, que meu coração ainda saltita de alegria quando você chega as 7,30h. Que ainda penso em você com tanto amor e já não sinto quando você não vai. Mas, mentir não é o meu forte e você reconhece que estamos nos perdendo.
O que de fato aconteceu entre nós que nos distanciou tanto assim? Se é que um dia de verdade esse sentimento existiu. Sabe aquele presente que você me deu que eu carregava no pescoço? nem consigo mais colocá-lo de volta, porque já não sei se tudo foi de verdade.
Estamos nos perdendo porque seus problemas pessoais nos afastam? Não consigo conviver com alguém que não confia, não se abre e não se permite sentir. E hoje você me diz que tem medo de me perder, é triste ler isso... quando você pode notar que tudo você já fez pra conseguir.
Agora entendo porque você falava tanto em futuro se o sentimento não é feito com prazo de validade, eu sei o que o futuro ia dizer por nós que a gente pode terminar aqui o que nunca começou.
Acho que vi em você coisas que só eu via, alguma camuflagem que você não conseguiu esconder por muito tempo, e agora que a máscara caiu não sei que lugar você vai ocupar em minha vida.

Cíntia Maria

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Qu4tro  Décadas


Um sorriso no rosto
Um samba no pé
Um brilho no olho
Minha mãe é a mulher
Que chega na idade da loba
Com cara de menina.
Uma vida é feita de anos
De sonhos, conquistas e medos
De vitórias e pesadelos
De alegria e desesperos.
Vão dizer que estás ficando coroa
Quero ver convencer teu espírito disso 
Diz a eles que a magia do amor
Vale mais que tudo isso
Duvido que idade alguma
Apague tanta alegria
Por isso venho te desejar
Pra você sempre continuar
Nos trazendo essa energia
Que sua vida sempre seja
Uma música bem cantada
Melhor rimada que meu simples versos
Que seja como o brilho dos seus olhos
E encantadora como uma lua cheia.
Minha mãe é uma menina
Que ganha mais um ano agora
Que feliz faz os seus desde outrora
Que pro tudo agradece a Deus
Inclusive por uma filha como eu.
Mãe!
Que o sol recarregue seu brilho toda manhã,
E a lua brilhe pra você dormir.
O que hoje eu tenho para te dar
Além do amor
São esses verso de quem sabe um dia poeta
Apaixonada pelos ecantos de uma jovem mãe
Que irradia todas as arestas
E que todo dia com você
É simplesmente festa.

Cíntia Maria
Mãe feliz aniversário
13/09/2011


Puderá eu ir lá no céu
E pegar aquela lua para brilhar junto de ti
Juntas duas grandiosas belezas
Para ornamentar minha noite


Queria eu não ser apenas uma aspirante poeta
Os versos mais belos te entregar
Nessa noite linda te convidar a bailar
Junto da estrela mais bela


Sonhará eu contigo nas nuvens passear
E lá de cima o beijo mais doce te dar
Apagaria eu a linha do horizonte
E assim olharíamos o que estivesse mais longe


Desde criança apreciei a lua
Hoje ela tão cheia estufa o peito
Até agora a lua não sonhou 
Com uma beleza igual a tua.

Cíntia Maria

Nem mesmo os clássicos poetas          poderiam narrar as madrugadas em que feliz       me abraço ao abraço dela   E agradeço a Deus ...