sexta-feira, 8 de julho de 2016

Sofro de patologias
     estou enlouquecendo
Penso ao andar impaciente de um lado de ao outro 
A fome se foi
Há um misto de todas as sensações 
Meu coração dispara 
Vejo sua imagem
‘Não feche os olhos ou vou te beijar
As frases aparecem de forma confusa
Vozes cantam ao meu ouvido
Sofro de patologias
  estou me perdendo
preciso sair
mas quero tocar seu rosto
Nego a mim, nego aos meus
Mas não nego o brilho nos olhos
Nem os pés que insistem em dançar
            Sofro de patologias
sigo te querendo
 mesmo ao fim do contrato que diz que devo partir
volto
quero seus braços.
Sofro te patologias
te confundo com um anjo
seu cheiro permanece em mim
ainda que eu arranque as roupas
a pele
a vida.
Terapias não me encontram
Soluções não me animam
Sofro da patologia sem cura
a de seguir te amando


Cíntia Maria 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nem mesmo os clássicos poetas          poderiam narrar as madrugadas em que feliz       me abraço ao abraço dela   E agradeço a Deus ...