sábado, 22 de outubro de 2011

Um rosto


Eu vi um rosto que me prendeu a atenção
Era de uma moça bela
Radiante
E singela


Quem ela eu não sei
Mas fiquei horas a olhar
Aquela bela foto
Tão simples de se admirar


Um rosto desconhecido
Que na mesma hora quis conhecer
Queria desvendar
Cada traço antes do amanhecer


Aquela menina tão bela
Agora que nem sei pra onde vai
Que planeja pra amanhã?
Cruzará comigo num corredor?


Um rostinho tão bonito
E não sei dizer mais nada
O destino me fez encontrá-la
E desvendá-la tem sigo tão bom


Temos gostos tão parecidos
Curtimos coisas belas
Compartilho com ela
Momentos de doçura


Não pense que é loucura
É apenas afinidade
Quero olhar esse rosto
E descobrir toda verdade.

Cíntia Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nem mesmo os clássicos poetas          poderiam narrar as madrugadas em que feliz       me abraço ao abraço dela   E agradeço a Deus ...