domingo, 18 de dezembro de 2011

Só quero você

Estou cansada dessa vida errante
De rotas desconexas
Quero poder ter uma vida certa
Com alguém que me liberte de mim

Quero poder não pensar em erros
E que eu possa deitar a cabeça no travesseiro
Sem magoas
E sem medos

Quero aquele sorriso tímido
E aquele olhar desconfiado
Que no fundo me adora em segredo
E que me conhece, embora negue.

Quero você!
Que não vai achar loucura meus segredos
Que não vai me pedir pra mudar de rumo
E que vai comigo derivar pelo mundo

Vamos escutar a mesma música
Vamos ler a mesma poesia
E no fim da noite lerei uma frase sua
Que me fará passar a madrugada alegre

Quero você!
Porque até quando se cala me faz bem
Quando sorri me alegra a alma
E quando anda é como se desfilasse

Então é só disso que preciso
Da sua companhia pra me tirar a rebeldia
Do seu sorriso pra iluminar a minha vida escura
Do jeitinho tão reservado

De tudo seu que eu ainda não conheço
E de tudo que já vejo
De tudo que você não tem
E de tudo que eu posso de dar

E desse mundo inteiro
Hoje só quero você
Se não puder então
Fico no mesmo caminho

Errando e aprendendo um pouco
Esquivando-me e apanhando as vezes
Porque no fundo eu te quero tanto
E sei que você pode querer também.

Cíntia Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A mulher que espera

Há impaciência em todos os seus gestos Ela caminha Pede um café Procura meus olhos,        enquanto encaro o teto pensando que nunca ser...