segunda-feira, 30 de abril de 2012

W.


Eu vi nele o que não vi em mais ninguém
Não estou falando de paixões como a do Pessoa 
"[...] que levantam a voz."
É algo tranquilo;
Suave;
É diferente.
Vê-lo sorrir é bom
E olhe que não sou lá muito boa com coisas do coração
E com compromisso é bom nem falar.
Mas nele encontrei vontade de montar barraca
e criar raízes
Vontade de ficar por aqui enquanto ele dorme.
Esperá-lo acordar 
Ficar em silêncio para ouvir a voz ''tropeçada'' que só ele tem
E olhar em em seus olhos e sentir o que jamais me permiti
Sentir seu cheiro que é tão bom
Sua presença enche meu dia
e até sinto vontade de passar aqui e escrever.
Não se assustem amigos meus
Não estou iludida
Mas vocês não podem sentir o que sinto agora
Fiquem felizes e não se assustem
A gente precisa dizer sim as coisas boas da vida
Amar a gente só aprende amando
E mesmo que Freud esteja certo e a felicidade não esteja nos planos da criação
Chamarei o momento agora de alegria
E finalizo com as palavras do Vinícios 
"Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure."
Cíntia Maria

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Quando o amor chegasse ao fim.

Lembra qual era o plano, se o amor chegasse ao fim?
Não chorar
Não sofrer
Nem mentir
Nem correr
E muito menos sumir.
Porém o medo foi maior
Não consegui cumprir
Chorei, senti
E até agora sofro
Com uma dor dentro de mim.

Cíntia Maria

Com o esteto no pescoço   saindo do plantão Ela lê meus poemas Não estão na televisão     nem no rádio Não sou grande poeta Nem mesmo ...