quarta-feira, 27 de junho de 2012


“Só sei que nada sei”

Hoje eu nada sei
Mas não é um nada sei socrático
Acreditando que com isso afirmo saber algo
É um nada sei de nada saber
É um nada dizer
Querendo dizer tudo
Um olhar desacreditado
Buscando uma forma de exprimir por meio de palavras
O indizível
O inaudível
Hoje...
Silenciar-me-ei por hora
Deixando que o não declarável
Possa fazer algum sentido
Ou que pelo menos manifeste um sentimento.

Cíntia Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com o esteto no pescoço   saindo do plantão Ela lê meus poemas Não estão na televisão     nem no rádio Não sou grande poeta Nem mesmo ...