sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Um coração vazio

Depois de muito sofrer por amar
Meu coração agora está vazio
Pretendentes esperam sentados na porta
Quem escolher? Não sei.
Até posso medir as qualidades;
A inteligência;
Como escreve ou os gostos.
Porém para amar é necessário "algo mais"
E é nesse tal de "algo mais" que eu tenho me perdido.
Não me sinto só embora não ame ninguém
Ninguém consegue mais disparar meu velho e pobre coração
Não sei o que dizer para os que me esperam,
Não sei o que fazer
Agora nem quero o tal do apego
Não quero nada que não seja tão mágico como o que um dia eu senti
Não quero ninguém pelo qual eu não morreria
Apenas por amizade ou tesão
Não quero viver de ilusão.
Quero assim como Azevedo
"Só quero. Aquilo sem o que viver não posso."
Não estou exigindo muito
E nem penso na beleza
Quero apenas uma alma que me fale de pureza
Que me recite uma poesia
Que fale das alegrias e que saiba me acompanhar na nostalgia.
Que não ocupe meu tempo com tanta parvoíce
Que eu não precise me provar a cada segundo que existe.
Pois, saberei guardar em mim
E chamar quando for preciso
Sem dependências
Quero apenas pelo amor e carinho
"Sem incomodar os passarinhos"
Um amor doce e leve.
Enquanto não encontro, fico aqui com os meus versos
Saudosos às vezes tão tristes
Que falam tanto de amor e coisas perdidas
Enquanto te espero pra poder te carregar por toda a minha vida.


Cíntia Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A mulher que espera

Há impaciência em todos os seus gestos Ela caminha Pede um café Procura meus olhos,        enquanto encaro o teto pensando que nunca ser...