quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Heart!


Espera-se tanto tempo e enfim mata-se um desejo
Mas será o tempo é o tempero das coisas?
Sei não...
Hoje está tudo tão confuso
Enfim realizei...
Porém muitas coisas perturbam minha cabeça
Será que foi simultâneo desejo?
Obrigação?
Ele fez tudo isso pra mostrar que é garanhão?
Alguém que finge me amar pra me trazer satisfação?
Acordo e tanta coisa ainda nos meus pensamentos
Quando Machado de Assis disse “que a posse é o tumulo do desejo’’
 Será que ele mentiu?
Um desejo consumado que tem gosto de insatisfação?
Quando se deseja se sonha e se imagina
Quando se consuma no que se vai pensar?
Sei não...
Há muito tempo desejava aquele homem
Tão atleta;
Tão simpático;
Tão fiel;
Companheiro;
Porém meu amigo...
Ele jurava me desejar
Sei não...
Nunca o vi fazer nada pra comigo estar
Hoje acordo ainda inebriada
Por aquele homem fui tocada
Ele é tão bom...
Melhor do que eu esperava,
Maravilhoso não seria exagero...
Mas será que cometi um desmantelo?
E se amanhã essa realização se tornar um pesadelo?
Se ele disser que somos amigos
Se ele não quiser meu abrigo.
Riscos, riscos e riscos...
Sempre o persegui
Porém ele que temia tanta bobagem
Resolveu comigo ficar
Sinto-me tão feliz
Pro notar que ele me deseja
O tempo temperou nosso afeto
Hoje eu exijo que ele fique perto
Estou feliz demais
As duvidas com o tempo vou deixando pra trás
E hoje vou conquistando aquele nobre rapaz
Que encanta a todos
Sem fazer nenhum esforço
Ele agora é minha companhia
É a minha doce alegria
Com ele estou em festa.
Hoje...
Amanha não me interessa
Realizei o desejo do meu Coração.

Cíntia Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ela é o amor personificado em gestos          afagos e carícias  e enquanto ela dorme o cd da Mallu toca na tv  Tempero com amor o seu j...