terça-feira, 8 de março de 2011

O Convite


Hoje ao acordar procurei as nuvens negras que encobririam meu céu. Mas elas não estavam lá, estranhei a sensação de paz que pairava em meu coração. E tive MEDO. Como eu viveria sem a escuridão que representava você em mim?
No seu lugar havia uma luz, um brilho e um novo convite que eu não sabia como aceitar: Vem ser feliz!
Anjos corriam e brincavam e suas doces mãos me acenavam. Era tão irresistível. eu poderia agora sair da caverna, ver a imensidão lá fora. Mas eu não soube  dizer sim. Me despedi dos anjos e decidir me recolher a mim. Pois, a minha felicidade consiste em ser triste e viver nas trevas.


Cíntia Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com o esteto no pescoço   saindo do plantão Ela lê meus poemas Não estão na televisão     nem no rádio Não sou grande poeta Nem mesmo ...